Prepotência justificada?

Esse é um trecho de um mail que recebi de um amigo. Achei interessante.

Alguns, devido à cultura e acesso à informação que possuem, conseguem chegar mais longe no extravasar do seu orgulho, arrogância e prepotência. Outros, não podendo ir a tal extensão, despejam tudo isso nos outros de maneiras mais sutis ou comuns.
É o caso, por exemplo, daqueles que, frustrados com o seu desempenho na vida, fazem da igreja seu curral e, tal como o caso daquele servo infiel que passou a espancar seus conservos enquanto o senhor viajava, desprezam, insultam, agridem e ameaçam seus irmãos. Quanto disso temos nas igrejas desde o tempo de Diótrefes! São aqueles que exigem respeito, mas não se dão ao respeito. São aqueles que falam
(ou escrevem) grosso, mas são covardes e fogem do assunto quando argüidos diretamente.

Caso queiram mais informações, procurem no google: colunet com Marcos Soares.

Abraço.