Esse é o sonho que encontrei perdido no fundo
ele nasce nos becos imundos
das memórias que por tanto tempo escondi
na paixão que arrasa nosso equilíbio
em seu sorriso multifacetado, no seu jeito de falar
no colírio que eu uso quando só vejo castigo
no meu desejo de ir com você
de acordo com nosso próprio rumo
até que se possa ver o dia raiar.

Esse é o devaneio escondido no fundo do fosso
aurora fria de luzes vibrantes
é um vale entrecortado por um rio de bronze
sob a luz amarelada da alvorada
parece que hoje nada é como antes
a vida é bela e meus olhos são vidro fosco.