Uma trova qualquer numa manhã de calor.

Caminhando sobre pedregulhos
pisando em ratos
mergulhando no mais profundo
agressivo, agredindo…
soltando fogo pelos punhos

Sou tudo o que tenho
e nada com o tempo
poderá me impedir de chorar

Sou um completo idiota
rejeito todas as propostas
se não quiser um problema
não vai me achar.

Não sou um principe encantado
nem mesmo o peculiar trovador
que quero tanto ser.

E então a gente disfarça os fatos
vivendo nesse mundo embotado
tentando não guardar nenhum rancor.