Fusão

Muitas vezes quero fundir-me à natureza. Certo tempo um gigante escolheu seus sentidos e experimentou na ignorância e no sentir a verdadeira felicidade. E sentir, fundir-se com o mundo, é tarefa para os realmente hábeis. Contento-me com o querer, e busco algum dia conseguir o feito do abençoado que alcançou tal felicidade. A pedra em que piso, o mar que minhas mãos alcançam e o vento que sopra em meu rosto são normalmente os mesmos, desde que nasci. Reclamamos, sim, mas como não amar o lugar onde se vive se ele nos determina? O divertido disso é que lugares são imortais, por mais que a natureza e as mãos humanas os modifiquem, cada um ao seu modo. Existe Repassado para o que é concreto, para cada pedra e cada grão de areia. A ilha onde nasci,cresci e hoje vivo está ligada ao continente por uma ponte, mas ainda assim não perdeu sua atmosfera misteriosa, ela é prova material de que por mais que tentemos modificar tudo, hoje ainda é ontem.