1ª reunião – 22/07 criação de personagens (Gio, Fabício S, Vinny)

ANO 1015 dos humanos

Na área do vilarejo do prefeito-padre Antônio Vieira há muitas fazendas e vilas a cerca de três dias de viagem a cavalo em média, nada muito seguro, porque há um grupo ou outro de bandoleiros(saltimbancos) vagando pelas estradas. A região é cercada ao norte e nordeste pela cadeia de montanhas e por floresta tropical fechada onde não ha civilização.

Ainda assim é comum encontrar anões em muitas vilas próximas às montanhas, e obviamente nas montanhas ao norte, de olho nos subterrâneos a que os orcs sobreviventes da última guerra foram confinados. A maior parte dos anões vive ali, e o restante habita nas regiões de humanos ou em suas fronteiras, provavelmente por motivos comerciais. Um bom exemplo são os ferreiros que habitam o vilarejo. Já os elfos são figuras muito difíceis, e Redjimi é praticamente o único elfo na região de Alexandria, há anos.
Além do único elfo que aparentemente restou, Alexandria abriga grupos religiosos, partidos políticos e os nobres desprovidos de poder sempre ávidos em manipular o conselho de alguma forma. O conselho, por sua vez, está preocupado em administrar a capital e a cidade do Cairo, além de manter as poderosas expedições marítimas e comerciais.

Obviamente os comandantes dos navios não ignoram a lenda das orbes de Dragão, ou pistas históricas que remontam à acontecimentos de tempos imemoriais que apenas os mais antigos se lembram, como o grande líder elfo ARUALDAE.