A ascenção do governador (The Rise of the Governor)

O livro “A ascensão do governador”, escrito por Robert Kirkman e Jay Bonansinga, aproveita o impulso midiático que a trama das histórias em quadrinhos “The Walking Dead” e o seriado televisivo começaram. O presente texto procura fazer uma análise crítica que busca pontos de contato entre o livro e características comentadas no livro “Best Seller: a literatura de mercado”.

Os irmãos Philip e Brian, a filha de Philip (chamada Penny) e dois amigos (Bobby e Nick) buscam abrigo na periferia da cidade norte-americana de Atlanta, logo nos primeiros dias do início da praga zumbi. Eles procuram alimento e proteção dos monstros em um condomínio de luxo em em meio à horda de devoradores de homens.

O grupo resolve construir uma proteção para passar o inverno nesse condomínio, mas o lugar não é o que parece e Bobby é atacado e mordido. Nesse ponto da narrativa surge um primeiro acontecimento: Philip tem de “exterminar” Bobby, pois logo depois da morte o corpo do amigo torna-se um zumbi. A situação impulsiona o grupo a seguir caminho.

Phillip é viúvo, e mostra-se uma pessoa rebelde, durona, que resolve tudo na base da violência, mas ao mesmo tempo é o líder do grupo e o personagem que mantém todos unidos. Brian, o mais velhos dos dois irmãos, é uma pessoa sensível e faz questão de deixar um aviso para os próximos sobreviventes. O outro sobrevivente, Nick, é mais racional, sempre pensando na próxima rota de fuga.

Depois que eles chegam em Atlanta, descobrem que longe de ser um abrigo como acreditavam, a cidade está completamente infestada. No final das contas acabam se juntando a uma família de músicos, composto por duas irmãs e um senhor idoso que é o pai delas. Mas acontece algo, o velho homem morre (quem morre vira zumbi imediatamente, como aconteceu com Bobby), e então Philipse prontifica a dar o tiro de misericórdia no zumbi. A partir desse ponto Philip começa a se apaixonar por uma das irmãs, April, que liga-se sentimentalmente à sua filha.

À medida que a conexão de Penny e April parece se fortalecer, Phillip, Brian e Nick nutrem uma réstia de esperança de conseguirem fixar raízes por ali. Mas em um momento a sós, depois de um beijo entre ele e a moça, Philip é dominado pelo desejo, e estupra a mulher. Aqui temos uma segunda atitude de Philip que revela o tamanho de seu desequilíbrio, que é gradual. É o meio causando interrupções nos valores morais e distorcendo a conduta do indivíduo. Na manhã seguinte, quando acordam, descobrem que todas as armas que tinham foram roubadas e que seriam mortos se não partissem imediatamente.

 

A terceira parte do livro tem maiores e mais dramáticos acontecimentos. O enredo dá a entender que o estupro cometido por Nick (ato que ele esconde do irmão e do amigo) leva eles às penúrias que passam. O carro dos nossos personagens enguiça na estrada, e eles são cercados de zumbis, mas Philip dá conta dos monstros e retorna cobeto de sangue podre e sorrindo. Mais um passo na direção da loucura.

Depois disso refugiam-se em uma fazenda onde são atacados por um grupo de bandidos, humanos mesmo… Philip novamente vai á caça dos inimigos, e não importa se monstros ou humanos ele os chacina. E então a história se vira contra ele novamente, e sua filhinha, que estava escondida com o irmão Brian, acaba atingida por uma bala perdida. Philip espanca Brian por isso, é a loucura batendo às portas do protagonista. Depois desse ato ele se isola, e começa a cuidar da filha como um animal de estimação, depois que ela vira zumbi.

 

O grupo então, com todas essas dissensões, vai adiante até encontrar uma cidade totalmente murada. O nome da cidade: “Woodbury”. Mas a loucura de Philip vai crescendo até que finalmente Nick não suporta e mata o amigo. Quando esse assassinato acontece Brian tem um surto e mata Nick. A partir desse ponto Brian começa a agir exatamente do jeito que o irmão fazia, até mesmo na questão de cuidar do corpo reanimado de Penny da mesma forma ensandecida que o irmão estava fazendo, e por fim assume o nome dele.