Enquanto isso, no Reino Unido…

A professora de Literatura portuguesa Maria Manuel Lisboa, que leciona na universidade de Cambridge e venceu um prémio brasileiro Itamaraty, afirma que os livros de escritores brasileiros ainda têm pouco reconhecimento no Reino Unido.

Brazilian Style Cover

“Clarice Lispector é conhecida, mas, infelizmente, a leitura de literatura brasileira é dominada pelos livros de Paulo Coelho e ainda não alcançou prestígio da latino-americana de língua espanhola”, disse à agência Lusa.

Maria Manuel Lisboa recebe na quarta-feira das mãos do embaixador brasileiro no Reino Unido, Roberto Jaguaribe, o prémio literário brasileiro Itamaraty, competição na qual arrecadou o terceiro lugar entre os melhores ensaios sobre o trabalho da escritora Lygia Fagundes Telles.

Intitulado “De Onde Menos se Espera”, versou sobre o tema das mulheres na obra global da autora de “As Meninas”.

“Um tema tema forte dos livros dela é a insurreição da mulher contra o patriarcado. Embora na vida dela ela tenha mantido sempre boas relações com o sexo oposto – foi casada e tinha bons amigos [homens] -, nos livros os homens passam um mau bocado e morrem nas mãos de mulheres”, refere.

A docente entende que Telles “vira o mundo do avesso e coloca os homens na posição fraca” em quase todos os seus livros.

Há 35 anos no Reino Unido, Maria Manuel Lisboa é especialista em literatura portuguesa e brasileira dos séculos XIX e XX, em particular nos assuntos de identidade sexual e nacional, sobre os quais tem muitos trabalhos publicados.

Leciona há 20 anos na universidade de Cambridge, onde é professora de literatura e cultura portuguesa.

O terceiro lugar do Concurso Internacional de Monografias, promovido pelo Itamaraty, o ministério de Relações Exteriores brasileiro, é recompensado com 10 mil dólares (7300 euros). Além de um prémio monetário, os primeiros cinco classificados têm direito à publicação do ensaio para distribuição gratuita com o objetivo de divulgar a cultura brasileira.

A primeira classificada da competição do ano passado foi a galega Alva Teixeiro, professora de literatura brasileira na Universidade de Lisboa.

Nascida a 19 de abril de 1923 em São Paulo, Lygia Fagundes Telles foi galardoada com o Prémio Camões em 2005 e ocupa a cadeira 16 na Academia Brasileira de Letras.

Fonte: http://www.noticiasaominuto.com/cultura/220982/literatura-brasileira-pouco-reconhecida-no-reino-unido