Desequilíbrio emocional e devoção: Sonny Corleone

Causar indiretamente o atentado a seu pai talvez tenha feito Sonny voltar-se violentamente contra os que tentaram assassinar Don Corleone. Ao mesmo tempo sua recusa ao narcotráfico por respeito às tradições e ao desejo de seu pai acaba ocasionando seu assassinato.

Aos vinte minutos do filme “O Poderoso Chefão” acontece uma conversa entre o ator Johnny Fontane e seu padrinho, o próprio Don Corleone, em que Johnny pede que Corleone intervenha a seu favor, para que ele seja ator principal em um filme.

Sentado na mesa Johnny dirige-se ao Don, que está em sua cadeira ouvindo-o.

JOHNNY
Há um mês, ele comprou os direitos de filmagem desse livro, um best seller, e o personagem principal é um homem como eu. Eu nem precisaria representar, só ser eu mesmo. Oh, Padrinho, não sei o que fazer, (começa a choramingar) Eu não sei o que fazer!

VITO CORLEONE levanta-se e grita:
VOCÊ PODE AGIR COMO UM HOMEM!
(Em seguida o Don dá um tapa na cara de Johnny)
O que há com você? Foi assim que virou um finocchio de
Hollywood, chorando como uma mulher?

Don Corleone começa a imitar Johnny:
”Que posso fazer? Que posso fazer?”
Que tolice é essa? Ridículo!

Sonny entra na sala e Don Corleone continua, percebendo a chegada do filho.

VITO CORLEONE
– Você se dedica à sua família?

JOHNNY
– Claro que sim.

VITO CORLEONE
Falando com Johnny, mas para e sobre Sonny (até olha um segundo para ele).
Ótimo. Um homem que não se dedica à família
nunca será um homem de verdade.don-vito-johnny-fontane-a-real-man1