Giovani Gomes | Desilusão | Patativa do Assaré

Como a folha no vento pelo espaço Eu sinto o coração aqui no peito, De ilusão e de sonho já desfeito, A bater e a pulsar com embaraço. Se é de dia, vou indo passo a passo Se é de noite, me estendo sobre o leito, Para o mal incurável não há jeito, É sem…

O Fotógrafo – Manoel de Barros

Difícil fotografar o silêncio. Entretanto tentei. Eu conto: Madrugada a minha aldeia estava morta. Não se ouvia um barulho, ninguém passava entre as casas. Eu estava saindo de uma festa. Eram quase quatro da manhã. Ia o Silêncio pela rua carregando um bêbado. Preparei minha máquina. O silêncio era um carregador? Fotografei esse carregador. Tive…

Versos íntimos – Augusto dos Anjos

Vês?! Ninguém assistiu ao formidávelEnterro de tua última quimera.Somente a Ingratidão — esta pantera —Foi tua companheira inseparável! Acostuma-te à lama que te espera!O Homem, que, nesta terra miserável,Mora, entre feras, sente inevitávelNecessidade de também ser fera. Toma um fósforo. Acende teu cigarro!O beijo, amigo, é a véspera do escarro,A mão que afaga é a…