Presságio ao povo da onça

(Giovani Gomes) Sair para caçar era o que eu mais gostava de fazer, normalmente ao lado de Longas Garras, que, entre seus chiados estridentes, sempre encontrava tempo para sorrir e brincar. Mas, naquele dia, até seus sorrisos estavam tímidos, porque ficou tarde e não conseguíamos encontrar nada. Ela me olhou através da fogueira, ponderando. — Hum……

Terno vermelho

(Jefferson Sarmento) – A gente tem vida de trote, mas quando aparece o homi do terno vremeio, aí cê num manga do vigário não que é hora de acertá as conta. Segura esse misera aí, Baguio. O jagunço agarrou o Juvenal pelas bolas e fez o rapaz se ajoelhar de dor. Mas Zé Baguio teve…

O curativo

(Mitsue Siqueira) Era quarta-feira de manhã, ele tinha acabado de voltar da rua. Pouco antes de sair, me procurou para dar um abraço e um beijo. Sempre teve esse hábito engraçado de se despedir sem poupar afeto, mesmo quando fosse à rua rapidinho comprar algo que tivesse acabado de última hora. Respondi ao gesto com…