Não é nada

Apesar das visitas, Repassado não fica exatamente o futuro, tampouco o passado. Significa revisar, construir uma errata. Quem não quer evitar os erros? Mas, veja, Repassado também não está no presente. Ele está, meu caro, no processo interminável de reconstruções. É o ponto onde todos querem chegar, livre de matéria, onde se pode ser uno com a essência do universo. Nesse estado, ele é tudo. Para onde você olhar estará vendo Repassado, na rede de computadores onde em um segundo você tem visões do outro lado do mundo, assim como no antigo álbum de fotografias da sua vó, nas imagens que ainda não eram coloridas.

É aqui no habitat do Repassado que encontramos então uma redenção, pois ele se manifesta para libertar da realidade, e crescemos como se envoltos nas páginas de um livro de folhas sem fim, um globo branco onde podemos estampar nossos erros e acertos para ali mesmo desenhar novos sucessos e fracassos.

E se você ainda não começou a processar, sempre há chances: a ilusão do muito, na verdade, é o mesmo que nada.